Adultério e infidelidade conjugal

ADULTÉRIO

Cometer adultério Artigo 240 - Código penal. Pena - Detenção, de 15 dias a 6 meses.
I - Incorre na mesma pena o co-réu. II - A ação penal somente pode ser intentada pelo cônjuge ofendido, e dentro de 30 dias após o conhecimento do fato. III - A ação penal não pode ser intentada.
a) pelo cônjuge desquitado. b) pelo cônjuge que consentiu o adultério ou o perdoou, expressa ou tacitamente.
O juiz pode deixar de explicar a pena: Se havia cessado a vida em comum dos cônjuges.


COMENTÁRIOS:
O crime de adultério, dificilmente poderá ser provado pelo detetive, a não ser que a pessoa adúltera seja "réu confesso" ou se for possível provar a realização do ato sexual. Pois o crime de adultério e caracterizado pela consumação do ato sexual. O detetive através de investigações, pode conseguir provas para enquadrar os atos do cônjuge suspeito, em crime contra a honra como: crime de injúria grave - artigo 140 do Código Penal; que o permite por lei, entrar com uma ação judicial. O sigilo nesta profissão é o fator principal.

A infidelidade é o fator mais agravante no comprometimento da boa vivência de um casal recém casado ou não. Saber se seu parceiro ou parceira está cumprindo os termos do casamento ou está seguindo os padrões morais de boa conduta, muitas vezes é um trabalho difícil para alguém que trabalha boa parte do dia ou mesmo reside em alguma cidade distante. E é para amenizar estas dificuldades e inter-relacionamento suspeito que a Agência Holms de Investigações vem prestar seu serviço sigiloso com seus mais diversos equipamentos voltados à área de espionagem. Todo nosso serviço será comprovado com fotografias, filmagens ou até mesmo escuta telefônica, provando a existência ou não de suposta traição.Ligue para nós.




Continua lendo...

 

 



Você é Mulher?

Você é Homem?

Fonte: http://www.holmsdetetive.com.br/conjugais.htm